Onda de calor já matou mais de 30 pessoas na Austrália

termometro-alta-temperatura

A onda de calor que está afetando a Austrália, e que já foi considerada a pior dos últimos 100 anos, já fez 30 mortos e provoca incêndios, cortes de eletricidade e interrupções nos transportes.
O primeiro-ministro australiano, Kevin Rudd, definiu como um “momento horrível” aquilo por que os australianos estão passando. Pelo menos 30 pessoas, a maioria com mais de 70 anos, já morreram, em na sequência da onda de calor inédita desde o verão austral de 1908.

Mais de 500 000 casas e lojas em Melbourne, a segunda maior cidade do país, ficaram ás escuras na noite de sexta-feira após a explosão de uma central elétrica provocada pelo calor, informaram as autoridades. O calor provocou inúmeros fogos e as chamas já destruiram 20 casas e devastaram uma propriedade florestal de 6.500 hectares.

No estado de Victoria, do qual Melbourne é a capital, a temperatura chegou aos 43 graus Celsius, batendo recordes pelo terceiro dia consecutivo. O chefe do estado de Victoria, John Brumby indicou que a semana é a “mais quente desde que começamos a calcular os índices”.

Os serviços de meteorologia esperam que as temperaturas subam até aos 48 graus em certas zonas do país e antecipam que o calor vai continuar ao longo da próxima semana.


Tags: , , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email