Apagão em São Paulo, Rio de Janeiro, DF e mais 10 estados após problema em Itaipu

apagao-sao-paulo

A queda de uma linha que transmite energia da Hidrelétrica de Itaipu tirou todos os 14 mil megawatts gerados pela usina do sistema elétrico e provocou um blecaute em 12 Estados brasileiros, no Distrito Federal e no Paraguai na noite da terça-feira, 10. Nas ruas, principalmente da Região Sudeste, houve confusão e acidentes. Nos gabinetes, de governo, em Brasília, ainda se buscavam as causas do problema no fim da noite.

O apagão atingiu quase a totalidade do Estado do Rio, São Paulo, Minas, Goiás, Mato Grosso do Sul, Paraná, e parte do Paraguai. Os outros Estados afetados foram Espírito Santo, Mato Grosso, Santa Catarina, Rondônia, Acre e Pernambuco. Eles teriam sido afetados por uma espécie de “efeito cascata”, com o desligamento das transmissões pelo sistema de proteção de rede do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Até zero hora desta terça, o sistema permanecia intermitente e havia falhas pontuais em vários Estados. A Eletropaulo informou na manhã desta quarta que 100% da energia havia sido restabelecida em São Paulo.

“Houve desligamento completo de Itaipu”, afirmou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Os últimos apagões no País ocorreram em 2005 e 2007, atingindo o Espírito Santo e o Rio. No primeiro, a interrupção de transmissão em Furnas foi atribuída a uma tempestade de raios.

Segundo declarações de Lobão na terça-feira, nove Estados foram atingidos pelo blecaute, além do DF e do Paraguai. Agências internacionais, entretanto, dão conta de dez Estados atingidos, enquanto há versões que indicam que até 15 unidades federativas sofreram com a queda de luz.

A causa do blecaute de terça ainda não foi diagnosticada, mas, segundo Lobão, os técnicos também acreditam que algum problema atmosférico, como raios ou tempestades, tenha motivado a queda. Pouco mais de uma hora após o início do apagão, registrado por volta de 22h15, o ministro disse que estava convencido de que a situação seria normalizada de madrugada. “Esta noite deveremos ter resolvido isso”, disse. A energia voltou em alguns locais por volta de 23h30.

A falta de luz afetou sistemas essenciais. Em São Paulo, a Polícia Militar só contava com um gerador para atender as emergências do 190. O maior centro médico do País, o Hospital das Clínicas da USP, operava com geradores a óleo.

fonte: estadao


Tags: , , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (2 votos, média: 3,00 de 5)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários

  • Joao de Deus disse:

    Muita coincidencia com a condenacao do Marcola no mesmo dia do apagao, sera que ninguem fez a ligacao de que estao querendo passar uma mensagem pro governo atual ?

    O governo paralelo esta com forca total.

    Quem sofre com isso o povo.

    Circo Brasil, onde voce e o palhaco !!!