João Pessoa: Cidade comemora 426 anos de fundação

É com a sabedoria da terceira cidade mais antiga do Brasil que nesta sexta-feira (5), João Pessoa, capital da Paraíba, completa 426 anos de fundação. Neste dia, quando todos os holofotes estão voltados para cada uma das pedras que calçam as ruas e ladeiras da Cidade Baixa, que contam, com a força de uma testemunha ocular, a epopeia de sua fundação e o nascer de uma civilização, a cidade comemora seu nascimento sob a égide do futuro.

joao-pessoa

Após desbravar as margens do rio Sanhauá, ocupar o Varadouro, alcançar a Lagoa do Parque Solon de Lucena e, depois da metade do século 20 chegar às praias e à zona sul, a cidade de João Pessoa, antes Nossa Senhora das Neves, sem dúvida, registrou diversos avanços até chegar a sua atual configuração. No entanto, nenhum deles se aproxima do que se tem visto na capital paraibana desde a virada do século 21, com a conquista da estabilidade econômica nacional e o ‘boom’ da construção civil.

O processo de crescimento e expansão de João Pessoa, apesar de lento em muitos momentos da história – só em 1808 alcançou três mil habitantes – hoje trilha o mesmo caminho de muitas cidades consideradas metrópoles. Hoje, com uma população de mais de 723 mil habitantes, 64 bairros, 30 quilômetros (km) de belas praias e uma área de mais de 211 mil km², João Pessoa vive uma profunda transformação nos aspectos econômicos e sociais. Para se ter uma ideia desse progresso, basta perceber o aspecto físico da cidade, que tem se modificado aceleradamente com a construção de diversos edifícios, alguns deles, considerados os mais altos do país.

O fenômeno, chamado de verticalização, segundo especialistas, é o principal sinal de metropolização da cidade. Só este ano serão entregues seis mil unidades residenciais verticais à população. Além disso, a cidade ainda cresce, a perder de vista, para a região sul e o comércio varejista também se expande, tornando muitos bairros autosuficientes no que diz respeito ao consumo e à circulação de riquezas.

No entanto, o que se questiona é quais serão os ganhos logrados pelo pessoense nos próximos anos com esse crescimento, quando na cidade as pessoas já convivem com alguns problemas típicos de metrópole, como a persistência da pobreza urbana, a carência de infraestrutura das comunidades e das vias públicas, que parecem não comportar mais o tráfego de veículos.

Para responder a tal indagação, representantes de diversos segmentos, como os da
construção civil, comércio varejista e educação, falaram ao Jornal da Paraíba e deram importantes contribuições para tornar mais compreensível o futuro que se descortina à frente do pessoense.

Otimistas com os avanços da cida de, eles acreditam que João Pessoa caminha para a melhoria de seus indicadores, a ampliação das oportunidades de trabalho, a qualidade da educação e de seu processo democrático, com a população cada vez mais reivindicadora de melhorias.

Fonte: paraiba1


Tags: , , , , , , ,

Não encontrou o que queria? Pesquise abaixo no Google.


Para votar clique em quantas estrelas deseja para o artigo

RuimRegularBomMuito BomExcelente (Seja o primeiro a votar)
Loading...



Enviar postagem por email Enviar postagem por email

Comentários

  • Danny disse:

    Que texto mais pobre de informações, procuro um conteúdo para um trabalho da Escola!!!
    E aqui não tem nada do que eu preciso!!!

Trackbacks